Cada vez mais ouvimos esse termo: Independência Financeira. Mas afinal o que é isso?  Muitos vão responder: é ter 1 milhão no banco, ganhar R$ 10 mil por mês, receber uma herança milionária, ganhar na mega sena. Bem, todas essas opções podem lhe garantir uma independência financeira, mas tudo vai depender de você e sua família.

O conceito de Independência Financeira  pode ter algumas variações dependendo de quem a descreve. O conceito que eu vou utilizar é o que considero o mais simples, alcançável (não fácil) e objetivo para esta expressão.  Basicamente significa dizer que você não precisa mais trabalhar para ganhar dinheiro e sim o dinheiro vai trabalhar para você. Vejo dúvidas surgindo em sua cabeça, mas calma pois os próximos parágrafos serão esclarecedores.

Primeiramente você precisa descobrir quanto você realmente precisa gastar no mês para ter uma vida confortável. Vamos lá, essa reflexão é muito importante. Será que ter somente roupas importadas, reformas constantes em minha casa, adquirir um apartamento ou casa que caberiam 10 pessoas, carro 0 km todo ano é o que realmente traz felicidade e qualidade de vida?

Muitas vezes gastamos aquilo que não temos para impressionar as pessoas de quem não gostamos…

É comprovado cientificamente que sim, o dinheiro pode ajudar a trazer felicidade para você mas somente até certo ponto. A partir do momento em que você começa a ter refeições regulares, um teto para morar, um carro, alguns eletrodomésticos importantes no seu dia a dia, dinheiro para remédios e condições de lazer com a família uma vez por semana o ser humano começa a desfrutar de uma certa independência e bem estar e nisso o dinheiro vai lhe ajudar.

Nesse cenário, uma família com três pessoas (dois adultos e uma criança por exemplo) com uma renda familiar de R$ 3.000 (variando de local para local) já consegue manter este padrão. No entanto um aumento na  qualidade de vida seria interessante e isso viria por exemplo matriculando os filhos em uma escolha melhor, tendo um bom plano de saúde e a condição de fazer uma pequena poupança por mês.

Trazendo o exemplo da família de 3 pessoas, caso essa renda de R$ 3.000 passasse para R$ 6.000,00 isso tudo citado até agora já seria possível de se conquistar. Perceba que com essa renda familiar você já estaria na chamada classe média e estaria muito melhor financeiramente que a maioria da população brasileira.

Mas vamos dizer agora que a sorte lhe sorriu novamente e sua renda familiar passou para R$ 10.000,00. Você certamente já teria um carro melhor, poderia até comprar um imóvel, viajaria e ainda sairia mais com a família para restaurantes e afins.

E se sua renda fosse para R$ 20.000,00 mensais?  Certamente você teria dois carros, um imóvel melhor, teria um personal trainer, móveis sob medida, jóias mais caras, etc…

Agora vem a pergunta: Do que você realmente precisa?

Será que a medida que sua renda aumenta você precisa sempre de um carro melhor, ou um carro completo e seguro já bastaria? Será que você precisa sempre comprar um imóvel ou reformar o atual sempre que surgir a oportunidade e dinheiro para isso, ou alugar um imóvel e fugir de um financiamento já bastaria? Preciso sempre comer em restaurantes melhores a medida que minha renda cresce ou fazer a comida em casa com a ajuda da minha família não tornaria tudo mais divertido e barato?

A partir do momento que você conseguir imaginar um valor que realmente você precise para ter uma vida de qualidade todo mês, podemos iniciar um planejamento para sua independência financeira. Veja, é uma tarefa difícil mas que se você refletir bastante vai conseguir imaginar um valor mensal com o qual você realmente teria uma “vida boa”.

Agora vamos a prática. Vamos dizer que seu número mágico para uma vida confortável e de qualidade (aquilo que “realmente” você precisa) seja uma renda familiar de R$ 7.000,00 por mês. Neste momento precisamos fazer uma conta simples. Quanto eu teria que ter guardado por exemplo na poupança (juros de 0,55% a.m) para ganhar esses 7 mil reais em juros?  Deixa que eu faço a conta para você: R$ 1.273.000,00 (Um milhão, duzentos e setenta e três mil). A partir do momento que você tiver guardado este valor em sua poupança o dinheiro começa a trabalhar para você e não você para ele e é o que chamamos de Independência Financeira.

Basicamente nesse patamar você pode efetivamente se “aposentar” e alem disso buscar fazer algo que goste, e olha que quem normalmente  faz o que realmente gosta costuma ganhar ainda mais dinheiro.

Você deve estar perguntando-se: Mas como esse louco acha que vou conseguir arrumar todo esse dinheiro?

Tempo e disciplina são as palavras que vão ajudar você a conquistar seu objetivo. Além disso você precisa colocar na cabeça que está na hora de você virar um Poupador  (leia aqui o que significa ser um Poupador)

Quando eu falo em disciplina significa que você precisa economizar de 10% a 30% da sua renda todo mês. Fazendo isso e deixando o tempo trabalhar a seu favor você estará no caminho da vitória.

Quer ver de forma rápida como isso funciona?  Observe o exemplo a seguir:

  1. Minha renda familiar nesse momento é de R$ 6.000 e eu tenho 24 anos. Não temos nenhum dinheiro guardado e gostaríamos de ter nossa independência financeira com os R$ 6.000 atuais. Consigo guardar 20% da nossa renda (R$ 1.200 mês). Em quanto tempo serei “independente”?

R: Para ganhar com juros o valor equivalente a R$ 6 mil mês você precisa aproximadamente de R$ 1.100.000,00 na poupança. Guardando a quantia citada (R$ 1.200 por mês) você teria esse valor quando completasse 48 anos de idade ou 288 meses depois. Neste caso estou considerando que suas aplicações vão lhe render juros de 0,7% a.m. A questão da inflação vou te ajudar a calcular em outro artigo.

Você deve estar pensando, nossa? 24 anos!!  Bem, para quem não tem nada guardado, consegue guardar apenas 20% da renda e tem expectativa de receber do INSS até R$ 4.000,00 (teto máximo) após os 60 anos de idade acho que ganhar 6 mil por mês aos 48 anos é uma grande aposentadoria não? Lembro que as pessoas estão vivendo mais e melhor e portanto você teria no mínimo mais 30 anos para desfrutar da sua independência financeira.

Agora existem  duas variáveis que ajudam você a chegar mais rápido no seu objetivo. A primeira é tentar aumentar sua rentabilidade por mês nas aplicações (vou te ensinar as melhores aplicações para fazer isso em breve). Se você passar de uma rentabilidade de 0,7% a.m para 0,9% a.m em vez de 24 anos você alcançará seu objetivo em 20 anos ou seja 44 anos de idade. Agora vamos dizer que você consiga 0,9% a.m e ainda guarde 30% de sua renda mensal e não 20% (1.800 por mês). O prazo para atingir sua meta cairia para 17,5 anos ou seja, pouco mais de 41 e você já seria um “senhor aposentado”.

Perceba que o alcance da sua Independência Financeira vai depender da sua disciplina para guardar e paciência para esperar. Nessa grande caminhada existem muitas coisas que vamos aprender aqui mesmo no site e que vão lhe ajudar nessa missão.

Quer falar mais sobre o assunto? Envie email para feriastodentro@gmail.com, comente ou siga nosso instagram. Ficarei muito feliz em ajudar  você.

Até Breve

Dênis

Viajantes, Investidores, Apaixonados um pelo outro e pelo Balbo.

3 thoughts on “Mas afinal, o que é Independência Financeira?”

Deixe uma comentário