Devo ou não aplicar em Poupança? As pessoas tem essa questão na cabeça quase que a todo momento e sabe o que a maioria faz? Deixa ou aplica na poupança mesmo, pois é mais fácil e seguro.

Será?

Nos dois artigos sobre dinheiro anteriores “Dinheiro: por onde eu começo?” e “Mas afinal: O que é Independência Financeira” ficou claro que para aqueles denominados “Poupadores” (pessoas com valores guardados em alguma aplicação) a grande estratégia no momento é não somente poupar mais, mas também guardar seu dinheiro de forma mais rentável sem aumentar seus riscos.

Quando eu falo guardar seu dinheiro de forma mais rentável, significa buscar as aplicações mais seguras e principalmente com a maior rentabilidade possível dentro daquilo que você esta disposto a correr de riscos.

Nessa questão riscos, podemos dividi-los em duas formas: risco da Instituição e o da Aplicação.

O da Instituição é aquele onde você vai deixar guardado seu dinheiro. Existem os grandes bancos (Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, etc), as corretoras que podem ser mais ou menos conhecidas (sendo a XP Investimentos a mais conhecida), as cooperativas (que não são bancos) e aquele amigo do seu vizinho que promete 150% de rentabilidade do CDI (o famoso agiota). Preste muito atenção no que eu vou lhe falar: não existe almoço grátis. Promessas de alta rentabilidade ou ganhos muito acima para o mesmo tipo de aplicação de um grande banco por exemplo podem indicar que aquele local onde você aplica seu dinheiro pode estar com problemas de caixa e a chance de ele quebrar são grandes. Sobre o famoso conhecido do seu vizinho, fique longe dele, pois em algum momento seu dinheiro vai sumir e você não poderá chamar a policia.

Se você hoje é conservador, possui valores somente em poupança e tem medo de tirar o dinheiro dela opte por deixá-lo em algo maior e mais seguro, neste caso os grandes bancos. Na maioria das vezes eles podem lhe pagar um rendimento um pouco menor mas seu precioso dinheiro terá mais segurança e solidez.

Escolhido o local onde você vai deixar seu dinheiro chegou a hora de escolher a melhor Aplicação.

CDB, LCA, LCI, Fundos de Investimento, Ações, Debentures, Tesouro Direto, Previdência Privada….. UFA!  São muitos nomes não é mesmo? Para alguém que só aplica em poupança fica difícil escolher algo.

Antes da sua escolha você precisa definir uma questão: Quero um aplicação que vai me render algum juro por mês de maneira constante e sem muitas oscilações ou quero algo que eu possa ganhar 10% em um dia e perder 10% no outro? Se sua resposta é algo constante, as aplicações que você deve investir tirando da poupança são LCA, LCI, CDB, Tesouro Direto ou Fundos de Renda Fixa/Referenciado DI. Se sua resposta é algo com potencial de ganho/perdas maiores você deve ir para as Ações, Fundo de Açoes, Fundos Cambiais, Fundos Multimercados ou Debentures.

Ficou ainda mais confuso?

Calma. Mais de 95% das pessoas que resolvem tirar seu dinheiro da poupança em busca de aplicações melhores fica na primeira opção mesmo. Este artigo não tem por objetivo lhe explicar em detalhes cada tipo de aplicação (em breve vou falar delas aqui no site) neste momento o presente texto vai lhe demonstrar que deixando seus recursos parados em poupança existe uma boa chance de você estar perdendo dinheiro.

Vou simplificar e te demonstrar em um exemplo a seguir um comparativo de aplicações que você vai encontrar facilmente em qualquer um dos grandes bancos que já foram mencionados. O exemplo usará aplicações em CDB, LCA, LCI e Fundos de Investimento Renda Fixa, todos obviamente comparados a poupança. Neste caso e somente neste artigo vou deixar o tão famoso Tesouro Direto de fora.

Tesouro Direto fora?  Como assim?

A ideia aqui é lhe demonstrar algo real e do seu dia a dia. O tesouro direto é sim uma das aplicações que podem lhe render mais juros. No entanto os grandes bancos não costumam a lhe ensinar como operacionalizar o Tesouro Direto pelo simples fato de que para eles a lucratividade desta aplicação é baixa.  Existem inúmeros sites que vão lhe ensinar o passo a passo do Tesouro Direto (inclusive eu farei isso em um futuro próximo) mas agora nosso foco é outro: demonstrar a você, dentro da sua realidade de ter uma poupança em um grande banco, a forma mais rápida e simples de usar a sua mesma grande instituição para ganhar mais todo mês com a mesma segurança.

Vamos as fazer contas?

Tenho R$ 10.000,00 na poupança. Quero deixar meu dinheiro aplicado no mínimo 1 ano (12 meses) e o funcionário do banco me apresentou 04 propostas de investimento dentro da minha realidade “conservadora”.

  1. LCA que paga 83% do CDI
  2. LCI que paga 77% do CDI
  3. CDB que paga 95% do CDI
  4. E um Fundo de Investimento Renda FIXA que rende 0,98% ao mês.

As perguntas são: estas aplicações vão render mais que a poupança? qual é a melhor?

Antes de eu lhe apresentar as “contas” você não precisa entender o conceito de CDI. Basta saber que ele é uma taxa que oscila todos os meses de acordo com a SELIC. Digite no google: “taxa CDI de junho de 2017”. Neste caso encontrei o CDI para junho de 2017 a 0,81%.

Produto Rentabilidade Bruta Desconto I.R Valor Líquido após 12 meses
LCA 0,67% (83% de 0,81) NÃO TEM R$ 10.834,30
LCI 0,62% (77% de 0,81) NÃO TEM R$ 10.769,90
CDB 0,77% (95% de 0,81) 22,5% até 6 meses

20% até 1 ano

17,50% até 2 anos

15,00% acima de 2 anos

No caso do nosso exemplo vamos considerar 1 ano. Portanto descontamos da rentabilidade (IR só cobra sobre o que você ganhou) 17,50%. A rentabilidade líquida fica em 0,63%

R$ 10.782,75
FUNDO RENDA FIXA 0,98% (aqui não é sobre CDI) Mesma regra do CDB. Neste caso descontamos 17,50% (1 ano) de 0,98% que dá 0,81%  R$ 11.014,53
POUPANÇA 0,55% NÃO TÊM R$ 10.680,00

 

Se compararmos o valor dos rendimentos da poupança com o LCI, que no exemplo teve a menor rentabilidade, ainda assim o LCI teria rendido R$ 89,90 a mais. Se compararmos com o Fundo de Renda Fixa essa diferença sobe para R$ 334,53 que você deixou de ganhar em 1 ano…..o que daria para comprar com esse dinheiro?  E se você tem R$ 100.000,00 na poupança? Basta multiplicar os R$ 334,53 por 10: R$ 3.345,30 indo embora pelo ralo…..  sem contar que com R$ 100 mil você consegue taxas muito melhores mesmo nos grandes bancos.

 

Último Argumento e Conclusão

Quer mais um argumento: todas as aplicações apresentadas tem rendimento diário e portanto você não precisa aguardar a data de aniversário da Poupança para resgatar seu dinheiro. Quem nunca precisou sacar um valor emergencial e acabou perdendo o rendimento do mês todo por causa da “abençoada” data de aniversário da nossa saudosa aplicação.

Espero que esse artigo ajude a lhe convencer que você pode sim migrar para algo diferente da poupança que vai lhe render mais e com igual segurança. Os exemplos de aplicações demonstradas aqui podem ser facilmente encontradas em seu banco e com rentabilidades até maiores.

Por fim, se você estiver lendo este artigo após outubro de 2017, busque atualizar os valores de CDI, da Poupança e demais aplicações pois uma vez que a SELIC (Taxa de juros que você escuta quase todos os dias no jornal) está caindo todos os rendimentos vão reduzir sua rentabilidade, chegando próximos até mesmo da poupança mas sempre na sua grande maioria com rentabilidade superior a ela.

E então, pronto para desapegar? Se você tem mais dúvidas sobre o assunto comente, envie email para feriastodentro@gmail.com ou acesse o menu dinheiro de nosso site. Ficarei muito feliz em interagir com você.

Até Breve

Dênis

 

Viajantes, Investidores, Apaixonados um pelo outro e pelo Balbo.

Deixe uma comentário