Antes do inicio de qualquer assunto que envolva dinheiro é importante  salientar que as opiniões deste artigo são baseadas em experiências pessoais que estão dando certo para nós e orientações dos principais livros de finanças e especialistas sobre o assunto. As pessoas são diferentes e portanto toda opinião deve ser respeitada. Dito isso tente responder a pergunta do título…..

Ficou com dúvidas? Primeiro vamos definir o que é certo.

O que é Certo?

A maioria dos avós e pais sempre ensinam valores e regras aos seus filhos para torná-los pessoas melhores e de sucesso no futuro. O sucesso neste caso sempre leva a alguns roteiros pré definidos pela sociedade e que de maneira geral são determinados como a coisa certa a se fazer. Podemos resumir estes da seguinte forma:

Estude bastante >>  Faça uma boa faculdade >> Tenha um emprego estável, que pague bem e dedique-se a ele até se aposentar >> Compre uma linda casa >> Uma de Praia também >>Um ótimo carro>> Um sítio após a aposentadoria >> E deixe alguns Imóveis e Dinheiro para seus filhos após sua morte.

Quantos de nós estamos seguindo esse roteiro? Ou fomos ensinados a segui-lo?

A vida de quem segue este plano certamente será de plenitude e felicidade, mas e se pudéssemos ser ainda mais plenos e felizes?

Reescrevendo este Roteiro

Tenha você 20 anos ou 70, sempre é possível fazer modificações no plano de sua vida. Que tal fazermos umas modificações no roteiro certo e tradicional? Observe, o que é considerado por muitos, a forma “errada” de fazer as coisas:

Estude sempre e ainda mais >> Não se sinta obrigado a fazer uma faculdade, mas se você não fizer estude mais ainda >> Encontre um emprego e fique nele só enquanto você ainda não encontrou sua independência financeira >> Não compre uma linda casa, alugue >> Alugue uma casa de praia em um lugar diferente todo ano >> Não tenha um carro para mostrar para os outros e sim para te levar para lá e para cá com segurança >> Ensine seus filhos a conquistarem o sucesso, não dê a eles tudo de graça >> e no meio de cada uma dessas etapas viaje muito!

Difícil pensar do jeito “errado” não é mesmo?!

Jeito Certo = Coisas  //  Jeito Errado = Experiências

Vamos resumir uma pouco toda essa linha de pensamento.

O jeito certo é realmente certo e isso não se discute. Não fique arrependido se a vida toda você ficou em apenas um emprego, comprou um monte de imóveis, fez vários boletos para trocar seu carro a cada dois anos, deixou várias coisas “de graça” aos seus filhos fazendo exatamente o oposto do que os seus pais ou avós fizeram (ou eles conseguiram te deixar uma vida boa e sem necessidade de mais nenhuma conquista?) e ainda conheceu menos de 10 lugares e cidades diferentes durante todos os anos. Você fez a coisa certa (e absolutamente isso não é uma ironia). O pensar certo desde de que o Capitalismo existe consiste em consumirmos, ou seja, somos ensinados e doutrinados desde cedo a comprar coisas e mais coisas, na maioria das vezes com dinheiro que não possuímos para impressionar pessoas das quais não gostamos.

Chegou o momento de você mudar um pouco esse roteiro e ir contra aquilo que se diz ser o certo. Você não precisa revolucionar sua vida ou tentar voltar ao passado. Comece pelo simples: invista seus recursos constante e gradualmente não mais em coisas e sim em experiências.

Devo largar tudo e ir viajar então?

Absolutamente NÃO. O mundo real ainda existe e você precisa ir aos poucos para essa nova vida. Primeiro você precisa dar um rumo a sua vida financeira. Sugiro a leitura de três artigos aqui mesmo do site: Dinheiro: Por onde eu começo?, Mas Afinal: O que é Independência Financeira? e Sou um Consumista? Para onde está indo o meu dinheiro?. Feito isso, você vai entender que o hábito de poupar (abrindo mão de muitos gastos materiais (não todos)) vai lhe permitir fazer o dinheiro trabalhar para você e não você para ele. Tudo isso, acima de tudo, vai garantir o seu acesso a novas experiências tais como:

  1. Aprender novas Habilidades estudando e se permitindo investigar assuntos que você não conheça (Leia, estude, pergunte)
  2. Aumentar sua rede de relacionamentos ao mudar de emprego e/ou de cidade. E esse tipo de mudança é mais fácil de acontecer quando você não tem um imóvel seu financiado em 30 anos e que no final poderia pagar 3 casas em juros.
  3. Aprender que somos insignificantes perto do tamanho do que nosso planeta é. Mesmo vivendo 100 anos e viajando todos os dias você não vai conseguir ver, ouvir a aprender tudo que a natureza e os povos tem para nos mostrar e ensinar por este mundo.
  4. Ensinar em vez de apenas dar, esse é o maior desafio e maior legado que podemos deixar aos nossos filhos e futuras gerações.

Toda vez que você consegue comprar 1 par de sapatos em vez de dois ou troca um celular de R$ 2.000,00 por um que faz a mesma coisa por R$ 800,00 você deixa de gastar em uma coisa e cria a oportunidade de investir em uma experiência. Esta pode ser jantar em um restaurante diferente por mês, realizar um curso que te ensina a fazer Sushi e até mesmo viajar o mundo todo.

Não esqueça que para todos nascer e morrer não é uma escolha, agora aquilo que acontece no meio disso tudo está única e exclusivamente em suas mãos.

Comece agora!

Encher seu armário com fotos de lugares ou roupas? Gastar seus preciosos minutos de vida em fazer mais horas extra no trabalho para pagar seu Iphone em 12 vezes ou parcelar na mesma quantidade de vezes aquele curso de inglês no exterior? Jantar todo o final de semana em um restaurante chique ou aprender um prato diferente por menos da metade do preço e oferecê-lo em sua casa a pessoas que você ama em dois finais de semana do mês?

Perceba que a felicidade e plenitude de uma vida pode ser uma escolha sua. Gastar em coisas ou investir em experiências também!

Você está pronto para Viajar ou fazer o que é Certo?

 

Gostou dessa filosofia? Ajude-nos a compartilha-lá para mais pessoas clicando no link do Facebook logo abaixo. Comente sua experiência ou dúvidas. Acompanhe também nossas últimas novidades e viagens em nosso Instagram e não deixe de seguir nosso Facebook. Ficaremos muito empolgados em ajudar você a ser mais feliz.

Até Breve

 

 

 

 

Viajantes, Investidores, Apaixonados um pelo outro e pelo Balbo.

One thought on “Viajar ou Fazer o que é Certo? O verdadeiro Significado de Coisas e Experiências”

Deixe uma comentário